#BEDA05 ❤ Saiba mais sobre cistos no ovário

05 agosto

Oie meus cheros, tudo bem com vocês? A dez anos atrás eu tinha um namoradinho (com quem perdi minha virgindade), foi um namoro meio (pra não dizer muito) conturbado, cheio de brigas, confusões... Esse namoro durou quase seis meses e a gota d’agua que motivou o fim, foi uma possível gravidez. Isso mesmo, desconfiei que estava gravida, e ao saber disso o cara pulou fora, não irei entrar em detalhes sobre essa fase ruim, o que vem ao caso que por desconfiar que estava gravida fiz uma ultrassonografia, e na ultrassonografia a surpresa... não havia bebezinho e sim um cisto enorme, cisto que influenciou até no resultado de exame dando positivo (exame de urina e não de sangue) e o fato de ter apresentado resultado positivo constou que o cisto era/é do tipo lúteo. Comecei a me consultar com a Dra. Flavia, uma ginecologista de Goiânia, que me indicou um anticoncepcional que diminuiria o tamanho do cisto. Como a diminuição tinha ocorrido de forma bem significativa como mal de todo (ou da maioria) brasileiro deixei o assunto de lado, até agora...


Estava sentindo cólicas durante todo o mês, e não qualquer cólica, a dor é meio tensa, (dói pra caralho do tipo que você acha que tem um bebê tiranossauro dentro da barriga) fui novamente ao medico pedir uma ultrassonografia. E ao fazer a danada qual a surpresa que tive? O cisto estava enorme, meu ovário esquerdo (onde tem o cisto) está maior que o meu útero só pra vocês terem uma ideia. Resultado disso tudo: operação. Vou “entrar na faca” a qualquer momento. Com tudo isso resolvi fazer um post explicando o que é o cisto, e alguns detalhes sobre ele, já que quase todo mundo me pergunta isso quando sabe. Não sou médica, não estudo medicina, nem algo assim, o que vou falar é embasado nas conversas com os médicos, pesquisas na internet e livros.


O cisto é uma bolsa cheia de líquido que se forma dentro ou ao redor do ovário, no meu caso ele se encontra dentro. Os tipos mais comuns são os cistos funcionais que podem ser dividido em folicular e lúteo (que é o que tenho). O cisto ocorre quando o processo normal da ovulação não ocorre ou quando o folículo não consegue liberar seu ovulo. Em grande maioria os cistos são benignos e conseguem ser tratados somente com o anticoncepcional, mas assim como no meu caso, outros são necessários recorrer ao procedimento cirúrgico devido ao seu tamanho ou apresentar características cancerígenas.
Ele pode provocar, por exemplo, dor na região pélvica, atraso na menstruação, dificuldade para engravidar, inchaço no abdômen, dor durante as relações e após, irregularidade no período menstrual, alguns cistos ainda podem provocar náuseas e sangramentos. No meu caso o risco que corro devido seu tamanho é que ele romba ou torça, o que faz com que acha a necessidade de realizar a cirurgia as pressas. Não há como prevenir um cisto, por isso é importante que se vá ao medico regularmente e realize exames necessários. Caso se descubra algum, no inicio é sempre mais fácil de trata-los, e esse tratamento vai variar de acordo com o tipo, tamanho...


Hoje realizei mais uma ultrassonografia e dia 18 devo voltar a médica com todos os exames que me passou, e começar a realizar os exames pré-operatório. Após a operação escrevo um novo post contado sobre como foi a cirurgia, ou gravo um vídeo, não sei (haha). O que acharam do post? Algumas de vocês teve, tem ou conhecem alguém que teve cisto? Conte como foi tudo. Espero que tenham gostado. E qualquer observação a respeito do post deixe nos comentários.



 Beijos e um chero!

Você também pode gostar

0 comentários

Tecnologia do Blogger.

Flickr

IMG_20151001_062835108_HDR

Já curtiu?